07 de Janeiro de 2008

Apetece-me dizer o teu nome. Em voz baixa. Sussurrado. Como se fosse um segredo. Tenho medo. Medo que o som do teu nome assuste os anjos adormecidos. Tenho medo que eles descubram que me roubaste o sossego apenas com um olhar. E me punam, não mais deixando olhar o teu rosto. Teu rosto, madonna, teu rosto querido. Com um nariz no meio, como se fosse apenas um rosto. Mas perdi-me. Falava do teu nome. Dentes e língua nos dentes. Apetece sibilar. Sibilar como quem assobia. Teu nome merecia ser assobiado. No meio duma canção. Duma canção dos Beatles. Mas John Lennon morreu de encontro a um pedaço de chumbo, impulsionado pela explosão de pólvora, provocada por um dedo, pressionando o gatilho, de um mecanismo de consumo universal. E eu não sei música. Não sei cantar o teu merecidamente cantado nome. Apenas o sei dizer. Num sussurro. No segredo.

publicado por carlos lopes às 20:45

Amigo... é chegada a primavera e é anunciada assim?
Olhe que estou a gostar cada vez mais de ler em sentido inverso, imagino o que irás dizer, ou colocar sobre o Zappa... nem te atrevas a falar da "Yellow Snow".. tou avisando... beijinhos, é como muito gosto e pouco tempo que cá venho, mas venho!
20 de Janeiro de 2008 às 21:10

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
15
16
18
19

20
22
24
25
26

27
28
30


arquivos
2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2006:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


blogs SAPO