29 de Agosto de 2008

Quando as estrelas fugirem do céu

E o teu nome ecoar na paredes do meu ser,

            Eu me recordarei de ti

Quando a água dos rios lavarem

Os sonhos da sujidade da cidade

            Eu necessitarei de ti

Quando o sabor do sal na comida

Me lembrar o sabor dos teus beijos

            Eu quererei beijar teus ombros

Quando o frio da mentira descoberta

Me arrepiar na canícula de Agosto

            Eu sonharei contigo

 

E quando te encontrar

outra vez como um sonho

a felicidade será realidade

quando antes foi sonho

e o sal dos nossos lábios

acelerará os nosso corações

 

Que bem me vai saber a tua saliva!

publicado por carlos lopes às 19:56

mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

4 seguidores
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Agosto 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
22
23

24
27
30

31


arquivos
2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2006:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


blogs SAPO