22 de Dezembro de 2009

No mundo moderno é tudo muito social, todos têm facebook, um grupo de amigos, colegas  de turma ou de trabalho. No entanto, há uma grande solidão. Daí que seja tão importante o amor. É a única forma de as pessoas se entregarem a outro, de se sentirem acompanhadas. É por isso que nos continuamos a apaixonar.

David Trueba em entrevista ao Jornal de Letras

 

...Muitas apenas em teoria a solo, há portugueses que vivem sozinhos e não sós, amam sem partilhar a caixa de correio. Alguns já o fizeram, com ou sem papéis assinados. O discurso destes gira, com frequência, à volta da seguinte ideia: «Venha o amor, mas juntar outra vez os trapinhos é que não!» Ao escutá-los, é impossível não pensar que desenvolveram - ou simplesmente descobriram? - certa «claustrofobia» afectiva e espacial, necessitam de espaço psicológico e físico privados, embora no âmbito de uma relação.

Júlio Machado Vaz, O Amor É...

publicado por carlos lopes às 19:16

mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

4 seguidores
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
23
24
25
26

27
28
29
30
31


arquivos
2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2006:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


blogs SAPO