Oh meu amigo... tanta contradição no que toca ao Saramago... como pessoa, não o conheço, mas sei que afinal o prémio nobel afinal foi para a Espanha, dado que de Portugal nada sabe, nem quer saber, ligando ao primeiro, vem o não saber escrever... :)) Quantos de nós passaríamos na primária se escrevessemos como o Saramago? ;) Desculpa lá ser tão verrinosa, mas quando estes assuntos me chegam aos narizes, cheira-me logo à Nova Gramática do Crioulês que querem e estão a instaurar obrigatóriamente em Portugal. É verdade... assim somos nós! beijinhos, obrigada por seres um dos últimos resistentes a ler as parvoíces que escrevo! Também venho sempre por aqui :)***
15 de Novembro de 2006 às 22:31