22 de Abril de 2008

Ah…a poesia

Presença constante.

Rimar não,

qu’é coisa que já se faz não.

Tento ouvir de Vinicius a voz

mas sai trôpega a resposta

 

Silêncio

 

O som de um violino

numa sala de concertos

vazia.

Ouço não só o arco

tangendo as cordas

(agora já não de tripa)

mas também

os dedos pressionando as cordas

e sinto que sozinho não estou,

Vivaldi está a meu lado.

publicado por carlos lopes às 20:38

mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

4 seguidores
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Abril 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
14
17
19

20
21
25
26

27
28
29
30


arquivos
2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2006:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


subscrever feeds
blogs SAPO